Imprensa

Saiba quando é a hora de efetuar a troca dos bicos pulverizadores

Saiba quando é a hora de efetuar a troca dos bicos pulverizadores

Avaliação e troca devem ser feitas quando o bico apresentar vazão acima de 10% da vazão nominal do novo, evitando desperdícios e queda do desepenho.

Utilizados no processo de fertilização de diversas culturas, os bicos pulverizadores sofrem desgaste com uso no dia a dia. Para evitar desperdícios, é importante ficar atento a alguns sinais, principalmente em época que antecede a safra, período ideal para fazer checagem do equipamento e verificar se há necessidade de troca de bicos dos pulverizadores para garantir bom desempenho.

 A fabricante Jacto revela que, independente do tipo de material, o critério a ser adotado para a troca dos bicos é o desgaste. A referência deve ser sempre a vazão nominal de cada bico, conforme consta na tabela do fabricante. Portanto, quando um bico apresentar vazão acima de 10% da vazão nominal de um bico novo, ele deve ser substituído imediatamente. Também recomenda não usar como referência as horas de trabalho para substituição dos bicos, já que esse critério nem sempre expressa a qualidade da aplicação. Além disso, se utilizado, pode ocasionar troca prematura do bico. De acordo com a fabricante, a limpeza dos bicos deve ser feita com escovas (pode ser escova de dente com cerdas mais duras) e ar comprimido.

A TVH-Dinamica possui em seu portfólio a nova família de bicos de pulverização da Jacto: JFC/Cone Cheio, JTT, JGC e JGT.

Com o aplicativo Jacto SmartSelector, que pode ser baixado nos smartphones http://jacto.com.br/pt/produto/detalhes/313/smartselector, é possível verificar seleção dos possíveis modelos de bicos por meio da inserção de variáveis climáticas, agronômicas e operacionais.